Filho de ex-prefeita é indiciado pelo crime de homicídio doloso

Rondinele de Melo Monteiro, que é filho da ex-prefeita de Monteirópolis, foi indiciado pelo crime de homicídio doloso pelo delegado Rodrigo Cavalcanti, responsável pela Delegacia Regional de Santana de Ipanema. Ele era o motorista da caminhonete Hilux, que no dia 29 do mês passado, durante a prática de ‘cavalo de pau’, capotou e provocou a morte de uma pessoa.

De acordo com o delegado, testemunhas confirmaram que Rondinele Monteiro estava embriagado quando participou da prática de trânsito proibida. Rodrigo Cavalcanti explicou ainda que o veículo, petencente a vítima Robson de Souza, tinha queixa de roubo na cidade de Recife.

Recentemente, em entrevista ao CadaMinuto, Cavalcanti adiantou que a perícia havia detectado que o carro utilizado para a manobra estava com a placa clonada e o chassi adulterado.

“Colhemos informações de várias testemunhas que estavam no local, o que contribuiu para o trabalho de investigação. Além disso, usamos os vídeos que foram divulgados na internet, onde mostram o momento do capotamento no campo de pouso”, explicou Cavalcanti, que concluiu o inquérito e deverá estar remetendo à Justiça até esta quarta-feira (15).

Cavalo de Pau

A tragédia culminou com a morte de Robson de Souza Silva, 32 anos, quando a caminhonete Hilux, com placa KKO 001 (Recife), capotou devido à prática do chamado cavalo de pau. De acordo com testemunhas Robson, foi arremessado para fora do veículo vindo a bater várias vezes com a cabeça no chão.

Segundo curiosos, a pratica do cavalo de pau, já vinha ocorrendo há várias semanas, e isso se dá porque muitos motoristas vão ao local para treinar, visando a tradicional Festa da Juventude, que acontece no município sertanejo no mês de julho, onde o cavalo de pau é praticado com anuência das autoridades locais.

Vários vídeos com o exato momento do acidente foram postados no youtube, e mostram quando Robson é atirado para fora do carro, sendo jogado alguns metros depois. Segundo informações, cerca de 300 pessoas assistiam aos “treinos” dos carros e um celta já havia capotado no período da manhã, como contou um das testemunhas que estava no local.

O depoimento

Rondinele Monteiro chegou a ser ouvido há duas semanas pelo delegado responsável pelo inquérito. Acompanhado de seus advogados José Luiz e França Junior, além da presença de Dário, o terceiro passageiro da picape, Rondinele afirmou que foi convidado por Robson para realizar o cavalo de pau, já que ele não sabia realizar a manobra.

Rondinelli ainda disse, em depoimento, que o acidente aconteceu devido ao pneu do veículo ter furado, o que teria levado a picape a capotar. Dario confirmou a versão de Rondinelli.