Maceió disponibiliza leitos para Covid-19 pela 1ª vez desde o início da pandemia

Atualmente, todos os leitos para Covid-19 pelo SUS são financiados pelo Estado. 70 leitos vão ser abertos, gradativamente, a partir de 12 de março.

Pela primeira vez desde o início da pandemia, o município de Maceió vai disponibilizar leitos exclusivos para Covid-19 pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os 70 leitos alugados em hospitais particulares serão ativados, gradativamente, a partir de 12 de março. O anúncio foi feito pelo prefeito JHC (PSD) nesta sexta-feira (5).

A prefeitura fechou acordo para abrir leitos em três hospitais privados: Hospital Veredas, Sanatório e Santa Casa de Maceió. Cada unidade hospitalar tem uma data para a abertura desses leitos. Confira:

  • 12 de março – Hospital Veredas – 30 leitos (10 de UTI e 20 leitos clínicos)
  • 13 de março – Hospital Sanatório – 20 leitos clínicos
  • 14 de março – Santa Casa de Maceió – 20 leitos (10 de UTI e 10 leitos clínicos)

Em Maceió, todos os 717 leitos para Covid-19 pelo SUS foram abertos e são financiados pelo governo do estado. A capital tem 174 leitos de UTI; 24 leitos intermediários; 198 leitos com respirador e 321 leitos clínicos distribuídos pelo Hospital da Mulher, Hospital Metropolitano, Hospital Veredas e Santa Casa de Maceió.

A abertura de mais leitos para tratamento de pacientes com Covid-19 foi uma das medidas adotadas para tentar diminuir a taxa de ocupação para pessoas com infecção pelo novo coronavírus. A alta na taxa de ocupação foi um dos motivos que levou Alagoas a regredir para a fase amarela do plano de distanciamento controlado.

“O avanço do novo coronavírus exige cada vez mais eficiência e rapidez da gestão pública. Por isso, disponibilizar 20 leitos de UTI e 50 leitos clínicos é uma ação tão importante e feita pela primeira vez pela Prefeitura durante a pandemia. As vidas estão em primeiro lugar”, explicou o prefeito JHC.

Segundo a prefeitura de Maceió, a demanda por mais leitos na capital foi discutida durante uma reunião entre os secretários municipal e estadual de saúde, Pedro Madeiro e Alexandre Ayres, e os diretores dos três hospitais contratualizados com o Município que se comprometeram a adaptar 70 leitos já existentes, entre UTI e internação clínica, para tratar pacientes infectados pelo novo coronavírus.

Fonte: G1 de Alagoas