Motorista da Hilux é ouvido e diz que foi induzido a praticar cavalo de pau

Carro destruído (Foto: Alagoas na Net)
Carro destruído (Foto: Alagoas na Net)

O personagem principal do episódio ocorrido no último domingo (29), em que uma camionete Hilux capotou após a tentativa de cavalo de pau em Santana do Ipanema, foi ouvido nesta quarta-feira (01) pelo delegado regional Rodrigo Cavalcanti.

Rondinele de Melo Monteiro, que é filho da ex-prefeita de Monteirópolis, chegou à 2ª Delegacia Regional de Polícia acompanhado dos seus advogados José Luiz e França Junior, além da presença de Dário, o terceiro passageiro da picape, que capotou ocasionando a morte de Robson de Souza Silva, de 32 anos.

Segundo o delegado, Rondinelli afirma ter sido Robson quem o chamou para realizar o cavalo de pau, pois o mesmo não sabia realizar tal manobra. Rondinelli ainda disse, em depoimento, que o acidente aconteceu devido ao pneu do veículo ter furado, o que teria levado a picape a capotar. Dario confirmou a versão de Rondinelli.

Ainda, de acordo com o delegado, a perícia detectou que o carro utilizado para a manobra, além de estar com a placa clonada e o chassi adulterado foi identificado como roubado.

“A depender da investigação o Rondinelli, além do crime de homicídio doloso ou culposo, poderá responder por roubo e/ou receptação e adulteração de veículo, se comprovado for que o veículo pertencia a ele,” disse o delegado.

Após ter ouvido Rondinelli e Dario, o delegado confirmou à nossa reportagem que pretende colher informações de pessoas que testemunharam o fato no local, usando para isso os vídeos que foram divulgados na internet, onde mostram o momento do capotamento no campo de pouso. Cavalcanti terá trinta dias para concluir o inquérito, podendo pedir prorrogação, se achar necessário.