Ligação em 560 cidades terá custo de chamada local a partir de sábado

Foto: BOL
Foto: BOL

A partir de sábado (28), 560 municípios ganharão o mesmo código de DDD (Discagem Direta à Distância) da região metropolitana mais próxima deles. Ao todo, usuários de telefonia fixa de 39 regiões metropolitanas do Brasil serão beneficiados. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (23) pela Anatel (Agência Nacional das Telecomunicações).

Com a medida, segundo a agência, até 68 milhões de pessoas se beneficiarão e poderão fazer ligações entre cidades próximas sem pagar taxas de DDD. A ligação terá o mesmo custo de uma chamada local comum. Segundo a Anatel, não haverá mudança no preço de ligações locais, em função do aumento de cidades que se ‘enquadram’ em um mesmo DDD.

Na região metropolitana de São Paulo, a integração da capital com as cidades limítrofes já ocorre há um tempo. Tanto é que moradores de Osasco, por exemplo, podem ligar para alguém que more na cidade de Diadema sem custos adicionais, pagando apenas o preço de uma ligação local.

A ‘aglutinação’ de cidades no uso do mesmo DDD de regiões maiores próximas a elas foi publicada pela Anatel em 21 de fevereiro de 2011. Houve uma alteração no Regulamento sobre Áreas Locais para o STFC (Serviço Telefônico Fixo Comutado). Ficou estabelecido que “o novo Regulamento amplia os critérios de definição de áreas locais, que passa a abranger o conjunto de cidades que pertencem a uma região metropolitana ou Ride (Região integrada de desenvolvimento).”

As 39 regiões metropolitanas contempladas foram: Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Londrina (PR), Maringá (PR), Baixada Santista (SP), Campinas (SP), Belo Horizonte (MG), Vale do Aço (MG), Rio de Janeiro (RJ), Grande Vitória (ES), Goiânia (GO), Vale do Rio Cuiabá (MT), Salvador (BA), Aracaju (SE), Maceió (AL), Agreste (AL), Campina Grande (PB), João Pessoa (PB), Recife (PE), Natal (RN), Cariri (CE), Fortaleza (CE), Sudoeste Maranhense (MA), Belém (PA), Macapá (AP), Manaus (AM), Capital (RR), Central (RR), Sul do Estado (RR), Florianópolis (SC), Chapecó (SC), Vale do Itajaí (SC), Norte/Nordeste Catarinense (SC), Lages (SC), Carbonífera (SC), Tubarão (SC), Distrito Federal e Entorno (DF/GO/MG), Pólo Petrolina e Juazeiro (PE/BA) e Grande Teresina (PI/MA).

Para ver a relação completa das 560 cidades beneficiadas, clique aqui. Ao acessar o link, um arquivo no formato PDF será baixado. Caso você tenha dificuldades em visualizar o arquivo, baixe o Adobe Reader.