Agricultores reclamam aumento de taxa sindical e acusam sindicalista de corrupção

Agricultores de Inhapi não estão contentes com o aumento em 100% da mensalidade dos associados do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR) do município que foi reajustada de R$ 5 para R$ 10 desde o mês de maio.

 

Para eles, o novo valor desequilibra o orçamento de cada família que tira seus sustentos de aposentadorias ou do trabalho braçal em lavouras. “Temos que pagar o tal valor, para não termos problemas na hora de se aposentar.” Disse uma agricultora associada que não quis se identificar.

 

Segundo o levantamento do procurador do município, Agnelo Tenório, o Sindicato tem cerca de cinco mil pessoas no quadro de associados. Caso cada um pague suas mensalidades em dia a entidade teria um recolhimento de R$ 25 mil por mês. Com o reajuste, o valor passaria para R$ 50 mil mensais.

 

Alguns associados da base governista acusam o presidente da entidade José Cícero Vieria (Zé Cícero) de aumentar a taxa associativa para arrecadar fundos para a campanha de prefeito que estaria pretendendo concorrer nas próximas eleições municipais.

 

Defesa

 

A reportagem do Minuto Sertão ouviu Zé Cícero que negou a acusação de que estaria arrecadando dinheiro para sua suposta campanha e aproveitou para explicar que o STRR tem cinco mil associados, mas apenas cerca de 300 pessoas pagam suas mensalidades corretamente no sindicato, o que rende cerca de R$ 3 mil mensais. Já outras mais de 500 são aposentadas e têm os descontos realizados pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) em suas folhas de pagamento.

 

O sindicalista esclarece que presta conta dos valores recebidos junto a Contag e depois apresenta os relatórios aos associados em assembléia. “Temos uma gestão transparente.” Disse.

 

Ainda de acordo com Zé Cícero o aumento da taxa associativa não é decidido pela direção da entidade local, mas pela Contag que determinou o aumento há mais de dois anos. No entanto o sindicato não teria o feito desde a decisão visando à dificuldade financeira de cada associado. Mas, em abril deste ano o sindicato foi advertido pela Federação Estadual dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag) sobre o descumprimento da decisão nacional que reajusta a taxa associativa dos sindicatos em 2% baseados no salário mínimo.

 

Para Zé Cícero se fosse cobrar de acordo com a decisão seriam mais de R$ 10. “Pedimos aos representantes da Fetag que deixássemos o valor pelo menos em R$ 10. E eles concordaram.” Disse.

 

O sindicalista finaliza afirmando que maioria dos associados só paga suas mensalidades quando precisam do sindicato. “Só vêm aqui quando querem algum benefício.” Disse.

36 thoughts on “Agricultores reclamam aumento de taxa sindical e acusam sindicalista de corrupção

  • 01/08/2011 em 09:37
    Permalink

    Anjinho! Não me diga q quem se alia a corruptos não participa de corrupção.Pois sei, que todos tem o direito a livre escolha.Apenas acho q vcs da oposição deveria dar bons exemplos, principalmento vc Zé Cícero, era isso q todos contavam.E vemos que tem muita gente ruim junta, aliada a vc e até lhe induzindo por caminhos errados e sem volta.Use um pouco seu cérebro e reflita: como seria o município dominado por essa gente?Veja bem:Já pensou em uma Prefeitura onde vc encontraria Kel,Cristina,Zé Cícero,Zé de Justo,Orlando,Welligton,Clôdo do Cartório e sua simpatíssima esposa,Galêgo do Pt,Laércio do Pt,Wagner e Guêga,Fabinho de Bida,
    Cabeludo, Paulo Mirinda e tem mais gente ruim.Gente seria um acidente dos grandes na política do nosso município e que pagaria seria os pobres do nosso município.Uma conta muito alta por isso.Apóio vcs q enxergaram a tempo!!

Fechado para comentários.