Menino agredido pelo padrasto em AL passa por cirurgia; estado de saúde é estável

Espancada com pedaço de madeira, criança de 5 anos sofreu vários hematomas e um ferimento profundo na nádega. Homem confessou crime por ciúmes da companheira, mãe da vítima.

O menino de 5 anos que foi agredido pelo padrasto com um pedaço de madeira em Pão de Açúcar precisou passar por uma cirurgia no Hospital de Emergência do Agreste (UEA), em Arapiraca, onde está internado. Segundo boletim médico desta sexta-feira (23), seu estado de saúde é estável e ele segue internado na enfermaria.

O crime aconteceu na quarta (21), na casa em que ele morava com o padrasto, de 27 anos; a mãe, de 30 anos; e uma irmã de 9 anos. A criança deu entrada no hospital em estado grave, foi submetido a uma cirurgia para remover o tecido infeccionado das feridas e agora a situação foi estabilizada.

O espancamento deixou o menino com vários hematomas e um ferimento profundo na nádega, além de suspeita de fratura no quadril. A equipe médica acredita que o procedimento cirúrgico deve melhorar o processo de cicatrização e evitar que a infecção se espalhe para outros locais do corpo.

Padrasto confessou o espancamento

Os policiais militares que prenderam o padrasto disseram que ele confessou que bateu no enteado com um tábua porque perdeu a cabeça por ciúmes da companheira, mãe da criança. O crime aconteceu no Sítio Mata da Onça, na Zona Rural de Pão de Açúcar.

Segundo a mãe da criança, o companheiro também teria espancado ela e a outra filha, de 9 anos. Ele foi preso em flagrante e levado para 2ª Delegacia Regional de Polícia (DRP). A Justiça converteu a prisão em preventiva no dia seguinte ao crime.

Fonte: G1 de Alagoas