Jovem que teria se juntado com o pai para matar desafetos é preso em Mata Grande

Suspeito foi encontrado baleado após tiroteio em povoado; ele estava internado e foi levado para delegacia depois de receber alta médica

Uma ação da Polícia Civil (PC/AL) com apoio da 3ª Companhia de Polícia Militar (Cia), deflagrada ao longo dessa semana, em Mata Grande, resultou na prisão de um jovem de 23 anos de idade, suspeito de participação em atentado à bala corrido no município.
Por conta da Lei de Abuso de Autoridade, o suspeito não teve o nome divulgado. Ele foi capturado por policiais civis e militares logo após um tiroteio no povoado Morro Vermelho, em Mata Grande. Quando foi capturado, o rapaz estava ferido, por isso foi socorrido pelos policiais, sendo levado para o Hospital Regional de Santana do Ipanema, onde ficou internado.
Segundo o agente policial Jaeudson Ferreira, mais conhecido como “Jajá”, o jovem e o pai vieram do estado de São Paulo com o objetivo de assassinarem alguns desafetos no povoado Morro Vermelho, mas foram surpreendidos pelas supostas vítimas, que reagiram atirando contra eles. “Quanto a gente chegou no local, o tiroteio já tinha cessado. Realizamos diligências e conseguimos capturar esse suspeito ferido”, relatou o policial civil.
A equipe policial comandada pelo delegado regional Rodrigo Rocha Cavalcanti levantou que o jovem preso já tem passagem pela polícia no estado de São Paulo e que o pai dele é acusado de três homicídios ocorridos em Mata Grande, crimes pelos quais tem três mandados de prisão em aberto.
Agora os dois, pai e filho, estão também com um mandado de prisão preventiva pelo crime de tentativa de homicídio.
Depois de receber alta médica nesta sexta-feira (4), o suspeito foi conduzido para a Delegacia Regional de Polícia de Delmiro Gouveia (1ª-DRP), onde ficou recluso à disposição da Justiça.
Em entrevista ao Correio Notícia, ele confessou a participação no atentado, mas alegou que não aconteceu como a polícia relata. “Nunca matei ninguém, só tive essa tentativa aí, mas não é como estão contando”, disse o suspeito.

Fonte: Correio Notícia

%d blogueiros gostam disto: