Jovem assassinado no primeiro dia do ano em Delmiro Gouveia foi morto por conta de celular

Polícia tentou cumprir mandado de prisão contra suspeitos do crime, mas eles conseguiram escapar

Está esclarecido o assassinato do jovem Elenildo Ferreira de Souza, mais conhecido como “Pompom”, 18, morto a tiros na madrugada do primeiro dia deste ano, na Avenida Deputado José Bandeira de Medeiros, no bairro Chácara São Vicente, em Delmiro Gouveia. O rapaz foi assassinado por conta de um furto de aparelho de telefone celular pertencente a um dos suspeitos do crime. “Sumiu um telefone de um dos suspeitos e acusaram a vítima de ter roubado. Houve uma discussão e os suspeitos resolveram tirar a vida da vítima”, relatou o delegado Rodrigo Rocha Cavalcanti, titular da Delegacia Regional de Polícia (1ª-DRP), situada na cidade. Conforme a investigação, por volta das 3h os dois desafetos de “Pompom” o seguiram até um local onde não havia outras pessoas na rua e o mataram com vários disparos de arma de fogo, grande parte na cabeça. “Depois de várias diligências e oitivas de testemunhas conseguimos chegar à autoria do crime. Os dois suspeitos têm passagens pela polícia, com isso ficou mais fácil identifica-los. Representamos pela prisão deles e tivemos o pedido deferido pelo judiciário”, disse o delegado Rodrigo Cavalcanti. Com os mandados de prisão preventiva em mãos, os policiais da 1ª-DRP, coordenados pelo delegado Rodrigo Cavalcanti, realizaram uma ação para prender os suspeitos, mas eles conseguiram escapar do cerco policial. Conforme o delegado Rodrigo, um dos suspeitos já responde por outro homicídio qualificado e o outro por tráfico de drogas. “Com um mandado de prisão em aberto, os dois agora são considerados foragidos da Justiça. Infelizmente, devido à Lei de Abuso de Autoridade, não posso divulgar os nomes deles”, finalizou Cavalcanti.

Fonte: correio noticia

Comente:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: